13 abril 2014

Trabalhar com o que se ama

Há uma diferença em trabalho e emprego. Trabalho é aquilo que você vai todo dia para ganhar um salário e torce por um fim de semana e  vibra quando surge um feriado. Emprego é aquele que você vai com alegria, vontade, que quer sim seu salário no fim do mês, mas sabe que é  só um acrescimo a sua felicidade, porque o qe mais te faz feliz é o emprego em si.
Apesar do pouco tempo que trabalhei na escolinha em que estava há poucos dias, foi o melhor emprego que eu tive. Agradeço a Deus por ter estado lá, porque agora sei que o emprego que eu sempre sonhei existe sim. E eu espero que não seja o único.
Fazer o que gosta já é comprovado que faz viver mais e dá mais qualidade de vida. Fazer algo por obrigação deixa qualquer um estressado. É claro que todo mundo merece um descanso, que todos podem querer ir embora, cansar. Mas quando se faz o que ama, até o cansaço é só mais uma consequência.
O que eu amo fazer é ensinar. Passar o que sei para os pequenos colocados em minhas mãos é uma responsabilidade gigante, e confesso que cansa bastante. Mas a gratificação por isso é tão grande, ver aqueles rostinhos aprendendo o que você ensina, que todo o cansaço vale a pena.
E claro que também amo escrever. Mas escrever é um prazer tão grande, que até mesmo a sensação de fazer por obrigação é um encanto gigante! Claro que tem dias que você não está a fim, como acontece em qualquer profissão. Mas ainda vou fazer algo que tenha que fazer o que mais amo: escrever...
Encontrar algo que se ama não é fácil, ainda mais para quem quer algo que não é muito bom financeiramente. Mas o amor pela profissão supera esses pequenos problemas...
Escrever e ensinar. Grandes coisas que as vezes me dá ideias (por que não ensinar escrevendo?). Mas fazer o que se ama não tem dinheiro que pague!

O amor pelo ensino e pela cura de pessoas são as duas profissões mais lindas do mundo. Mas a arte, seja em palavras, pinturas, fotografias ou cinema, é uma das grandes bençãos da humanidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário